Navegação Rápida

Compartilhar

5 abril 2017

AMAMENTAÇÃO POR LIVRE DEMANDA

AMAMENTAÇÃO POR LIVRE DEMANDA

É comum nas redes sociais encontrarmos posts de mães que, ao amamentar em público foram repreendidas ou hostilizadas de alguma forma, por supostamente constranger algumas pessoas.

Nosso texto aqui hoje é para falar da amamentação por livre demanda. Que seria “dar o peito” a criança sempre que ela “solicite”. Esse é o modelo de amamentação indicado pelo Ministério da Saúde e vários profissionais da área relatam ainda que os bebês alimentados assim costumam ser mais calmos e apresentam bom desenvolvimento cognitivo e de peso.

É importante como sociedade compreendermos a importância da amamentação e o benefício que ela traz ao bebê. A mãe e a família do bebê precisam e devem manter sua vida social, portanto a amamentação pode e deve acontecer sempre que necessário.

 

Fizemos uma entrevista com nossa dentista cooperada, mãe de três, a odontopediatra Dra. Luciane Lopes Rodrigues Canci.

 

Como profissional e como mãe você é a favor da amamentação por livre demanda?

Apoio totalmente a amamentação livre demanda, sobretudo durante os primeiros 6 meses de vida do bebê. A criança que mama no peito nos primeiros meses não precisa de complemento, de água, de nada.

A partir do momento que aparecem os primeiros dentinhos, ainda que seja antes do bebê completar 6 meses, oriento as mães a deixarem de realizar o aleitamento noturno ou realizarem a higienização do dentinho.

 

Como profissional, você indica a amamentação até qual idade?

A recomendação da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde é que a amamentação continue até os dois anos de vida.

Acho que essa é uma decisão pessoal de cada mãe, eu sempre digo: “_enquanto você estiver paciência e vontade, continue amamentando. ”

 

Após amamentar (peito ou mamadeira) como deve ser feita a higiene bucal do bebê?

Há controvérsias sobre a prática de limpar a boca do bebê após o aleitamento. Como profissional entendo, que se o bebê ainda não tem dente, a higiene da parte interna da boca não é necessária. Quando nasce o primeiro dentinho, os pais já devem se preocupar com a higienização, que pode ser com gaze ou dedeira, por exemplo.

A partir do momento que a criança tem vários dentes na boca, deve ser feita a escovação, principalmente antes de dormir, para evitar cárie rampante e cárie de mamadeira. O grande vilão da saúde bucal da criança é a boca suja durante a noite.

 

Com qual idade a criança deve ir a primeira vez ao dentista?

Os pais devem procurar uma odontopediatra quando a criança está na barriga, durante a gestação mesmo. Se a gestante e o pai do bebê vão a odontopediatra para receber informações sobre o aleitamento materno e seus benefícios, receberão muito encorajamento para que a mãe dê o peito para o bebê.

 

Quais são os benefícios da amamentação para a saúde bucal da criança?

Quando a criança mama no peito, que é a chamada “ordenha” ela faz movimento de abertura fechamento e lateralidade, com isso, todos os músculos da face trabalham e se fortalecem. O bico do peito da mãe se molda a boca do bebê, “ele cresce” dentro da boca do bebê. A criança que mama no peito tem uma língua forte e bem posicionada, que contribui muito para a deglutição, mastigação e uma boa formação (oclusão) bucal.  

A amamentação proporciona ainda um melhor desenvolvimento da face e da boca, e a criança para conseguir sugar o leite tem que fechar a boquinha no peito da mãe e assim ela “aprende” a respirar somente pelo nariz, o que fortalece os pulmões. Quem respira pela boca respira um ar sujo, seco e frio, que é muito prejudicial para o sistema respiratório.

Nenhum bico de mamadeira pode ser comparado ao bico do peito.

Amamentação é tudo de bom.

 

E quando a mãe não pode amamentar, como você recomenda que seja feita a alimentação do bebê?

Não podem amamentar mães que sejam portadoras de HIV, mães que estão na 1ª semana do tratamento para tuberculose, que estejam em tratamento contra o câncer com radioterapia e/ou quimioterapia.

Quando a mãe não pode amamentar, o copinho de amamentação é a forma que recomendo, pois a mamadeira tem um grande malefício que é de posicionar errado a língua e a criança depois pode ficar com deficiência para falar algumas letras, céu da boca profundo e pequeno, entre outros problemas.  

 

http://www.blog.saude.gov.br/index.php/570-perguntas-e-respostas/34259-perguntas-e-respostas-amamentacao

http://revistacrescer.globo.com/VOCE-E-A-MELHOR-MAE/noticia/2016/06/amamentacao-e-preciso-ter-horarios-para-alimentar-o-bebe.html