Pessoas Com Diabetes Estão 2 X Mais Propensas a Desenvolverem Doenças Gengivais

Diabetes e Saúde Bucal

Além de outros problemas ocasionados pelo Diabetes, pesquisas americanas sugerem que há um aumento de doenças gengivais (gengivite e periodontite) dentre aqueles com diabetes, somando as doenças gengivais a uma lista de outras complicações associadas com diabetes, tais como doenças cardíacas, acidentes vasculares encefálicos isquêmicos (derrame cerebral) e doenças renais.

Pesquisas recentes da American Diabetes Association sugerem que a relação entre doenças gengivais e diabetes é uma via de mão dupla. As pessoas com diabetes são suscetíveis às doenças gengivais, bem como a doença gengival pode afetar o controle glicêmico no sangue e contribuir para a progressão do diabetes. Pesquisas sugerem que pessoas com diabetes têm alto risco de adquirirem problemas bucais, tais como gengivite (um estágio inicial de doença gengival) e periodontite (doença gengival avançada com perdas ósseas). Pessoas com diabetes têm um risco aumentado para doenças gengivais avançadas porque os diabéticos são geralmente mais suscetíveis às infecções bacterianas, e têm uma diminuição na capacidade de combater as bactérias que invadem o tecido gengival.

Outros problemas bucais relacionados com diabetes são: candidíase (sapinho – uma infecção causada por um fungo que cresce na boca), boca seca que pode causar aftas, úlceras, infecções e cáries.

Para evitar problemas bucais associados ao Diabetes, primeiramente, o mais importante é controlar o nível de glicose no sangue. Em seguida, cuide bem dos dentes e gengiva e faça exames minuciosos a cada seis meses. Para controlar as infecções por fungo, controle bem seu diabetes, procure não fumar e, se usar dentadura, remova-a e limpe-a diariamente.  O controle adequado da glicose do sangue também ajuda a evitar ou aliviar a boca seca causada pelo diabetes.

Estatística Importante de Presidente Prudente: De janeiro a outubro deste ano de 2015, os casos de diabetes aumentaram 155%, segundo o Hospital Regional de Presidente Prudente. No mesmo período de 2014, 61 pessoas foram diagnosticadas com a doença, enquanto que este ano foram 155 novos casos.

Fonte: www.colgate.com.br

 

Leia também
Assuntos relacionados